quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Dia Nacional de prevenção e combate a Surdez

Adefal capacita agentes de saúde para detectar perdas auditivas na população


O serviço de saúde auditiva da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal realiza na próxima sexta-feira (07), no auditório da Faculdade Integrada Tiradentes – FITS, seminário de capacitação para 100 agentes municipais de saúde. O treinamento faz parte das atividades em homenagem ao dia nacional de prevenção e combate a Surdez, celebrado em 10/11 e tem como objetivo tornar os agentes de saúde em agentes multiplicadores capazes de identificar possíveis perdas auditivas junto às comunidades por eles assistidas.
Segundo a assistente social, Lidiane Ferraz, responsável pelo serviço de saúde auditiva da Adefal, o seminário faz parte das atividades do Projeto Educação em Saúde Auditiva implantado há cerca de 2 anos pela a Instituição, o qual vem ao longo desses anos realizando triagens auditivas e palestras educativas em várias entidades, a exemplo do PETI do Tabuleiro dos Martins e do Lar Batista Marcolina Magalhães.
Durante o seminário uma equipe multidisciplinar composta, por otorrinolaringologista, fonoaudiólogo e assistente social irão treinar os agentes de saúde, que atuam no 2º, 3º, 5º e 6º Distrito, para que através de testes e observações básicas possam identificar possíveis perdas auditivas. Segundo Lidiane os casos identificados pelos agentes de saúde serão encaminhados ao serviço de saúde auditiva da Adefal para que seja feita uma avaliação clínica do paciente.
A parceria da Adefal com o Programa Saúde da Família – PSF da Secretaria Municipal de Saúde de acordo com Lidiane Ferraz é de grande importância, pois através dos agentes o Projeto Educação em Saúde Auditiva da Adefal vai beneficiar mais de 2 mil famílias, com a identificação de perda auditiva e também com a divulgação da importância da realização do exame de emissões otoacústicas (Teste da Orelhinha) nos recém-nascidos. “Esperamos já em 2009 firmar uma parceria com a Secretaria de Estado da Saúde e ampliar esta capacitação para agentes de saúde de todo o Estado”, acrescentou.

TESTE DA ORELHINHA

A Lei Municipal n.º 5.555, sancionada em 2006 pelo então prefeito Cícero Almeida torna obrigatória a realização do teste da Orelhinha em recém-nascidos. Com a nova lei as maternidades e hospitais de Maceió devem realizar o exame de forma gratuita em bebês ainda no período neonatal, que corresponde do nascimento até 28º dia de vida.
A Lei segundo a fonoaudióloga, Rachel Camerino é uma grande conquista para a população, mas, infelizmente não vem sendo cumprida de forma satisfatória. “Hoje ainda há um grande desconhecimento sobre a importância deste exame, muitas mães nunca ouviram nem falar do mesmo, e quando percebem alguma deficiência auditiva em seus filhos é muito tarde, o que atrapalha a eficácia do tratamento. É fundamental identificar ainda nos bebês algum problema auditivo, pois dos 0 aos 3 anos a criança está na fase oral, período favorável ao início do tratamento”, explicou Rachel.
Ao falar sobre o exame a fonoaudióloga acrescenta que o mesmo é indolor, de rápida execução - cerca de 15 minutos - e feito durante o sono natural, com a colocação de um fone externamente na orelha do bebê, e que, apesar de ser mais indicado para bebês nos primeiros dias de vida, pode ser realizado em crianças de qualquer idade.
O exame é realizado de forma gratuita pelo serviço de saúde auditiva da Adefal, mas segundo Lidiane Ferraz a procura pelo mesmo, ainda é pequena, devido à falta de divulgação e principalmente a falta de orientação dos profissionais de saúde para que as mães realizem o exame em seus filhos.
“Atualmente a maioria dos hospitais e maternidades de Maceió não realizam o exame. As mães ao receberem alta e voltarem para casa não são orientadas para a importância do teste da orelhinha e por isso não procuram realizar o exame, principalmente por acharem que apenas é necessário realizar o teste do pezinho”, finaliza a assistente social ressaltando a necessidade de amplas campanhas de divulgação sobre a importância do exame.

DIA D

Na próxima segunda-feira (10) dia D de prevenção e combate à surdez uma equipe do Serviço de Saúde Auditiva da Adefal irá realizar uma ação educativa durante toda manhã na Maternidade do Hospital Universitário - HU. A equipe irá divulgar para as mães a importância, como é feito, onde e quando fazer o teste da Orelhinha.
Jade Magalhães

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Paraatletas da Adefal participam da 2ª etapa do campeonato nacional de atletismo e natação

Em busca de uma classificação para Meeting Internacional Paraolímpico Loterias CAIXA 2008 a equipe de 6 paraatletas, 05 da equipe de atletismo e 1 da equipe de natação, da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal participam no período de 06 a 09 de novembro do campeonato Nacional do Circuito Loterias Caixa Brasil Paraolímpico de Atletismo e Natação na cidade de Fortaleza. A disputa é a última oportunidade para que os paraatletas possam garantir sua classificação ou convite para os jogos do Meeting Internacional, que acontecerá no período de 11 a 14 de dezembro no Rio de Janeiro.
Dos 6 paraatletas apenas os veteranos João Tenório e Sonia Gouveia já participaram de um Meeting Internacional, os demais, caso sejam classificados ou convidados, estréiam em 2008 no circuito.
A equipe segue para fortaleza nesta quinta-feira (06) às 18h acompanhados da preparadora técnica Elisângela Alves e da chefe da delegação alagoana Maria Luíza Oliveira de Lima. Na mala além da expectativa para um bom desempenho os paraatletas carregam também a responsabilidade de representar Maceió e Alagoas durante a competição que encerra este ano as etapas nacionais do Circuito Loterias CAIXA.
No atletismo Adefal segue para a competição com os paraatletas Sônia Gouveia, categoria F53 em lançamento de discos e dardo e arremesso de peso, João Tenório, categoria F55 em lançamento de disco e arremesso de peso, Marivana Oliveira, categoria F36 em lançamento de discos e dardo e arremesso de peso, Edjamerson de Melo, categoria F57 arremesso de peso e o corredor José Adelito, categoria T44, em 100, 200 e 400 metros rasos. Na natação, a expectativa de medalha segue com o paraatleta José Alexandre Júnior, categoria S10 em 100m livre e 50m costa.

Jade Magalhães

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

CAV Crime realiza palestra sobre violência na Adefal

Integrantes do Centro de Apoio as Vítimas do Crime de Alagoas – CAV Crime realiza nesta sexta-feira (24), às 14h no auditório da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal palestra educativa, cujo tema principal será a violência doméstica e a violência contra a criança e o adolescente.
O evento faz parte das atividades do projeto de orientação aos pais de crianças com deficiência auditiva realizado pelo centro de reabilitação auditiva da Adefal e tem como foco garantir aos familiares dos pacientes ações de capacitação e orientação para um convívio saudável com a família.
O projeto foi Implantado a cerca de dois anos, desde então vem realizando mensalmente reuniões onde são abordados os mais diversos temas. À frente deste projeto está uma equipe multidisciplinar que conta com profissionais da área de serviço social, fonoaudiologia e psicologia, além do apoio e da participação das estagiárias de serviço social da Faculdade Tiradentes - FITS.

Jade Magalhães

Convite


Adefal entra na campanha em atenção ao dia internacional à gagueira

De forma descontraída e lúdica a equipe de fonoaudiólogas da Associação de Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal invadem nesta quarta-feira (22) – Dia Nacional de Atenção a Gagueira – o calçadão do comércio de Maceió e abordam o tema: “Gagueira não tem graça. Tem tratamento” através de apresentação de teatro de fantoche, panfletagem e vídeos educativos. A ação dos profissionais tem como objetivo alertar a população para a gravidade do problema. O evento terá início às 14h e faz parte das atividades da semana nacional de atenção a gagueira, realizada em parceria com a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas – Uncisal.
De acordo com coordenadora do serviço de fonoaudiólogia da Adefal Rayné Melo a atividade tem com ponto principal a prevenção e a orientação de como lidar com o problema da gagueira. Segundo a fonoaudióloga crianças entre 2 e 6 anos podem naturalmente apresentar o quadro de gagueira, pois nesse período estão adquirindo a linguagem oral, o qual não permanece ao longo dos anos. “Porém, é importante que neste período as crianças possam contar com o apoio e orientação para lidar com o problema, tanto no ambiente familiar quanto no escolar, pois a falta de esclarecimento pode agravar a situação gerando um quadro real de gagueira”, explica Rayné.

Para a Rayné uma das melhores formas de tratamento da gagueira é a prevenção, por isso a fonoaudióloga aconselha que aos primeiros sinais de gagueira deve-se procurar a orientação de um profissional especializado. “Não existe idade mínima para se procurar ajuda profissional, procure o fonoaudiólogo assim que os primeiros sintomas da gagueira forem percebidos. O tratamento da gagueira é eficaz, principalmente se realizado precocemente e por um profissional especializado”, finalizou Rayné.


Jade Magalhães

Presidente da Adefal é eleita vereadora por Maceió

Com 8.698 votos Roseane Cavalcante - PTdoB (Rosinha da Adefal) é eleita vereadora por Maceió. Em sua primeira disputa eleitoral Rosinha chega à Câmara Municipal sendo a 5ª vereadora mais votada do Município. Na Casa de Mário Guimarães a vereadora chega com o compromisso de lutar pelas causas sociais, em especial pelo o direito da pessoa com deficiência.Presidindo a Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal desde janeiro de 2007, quando o ex-presidente Gerônimo Ciqueira afastou-se para assumir uma vaga na Câmara Federal, a jovem de 34 anos vem dando exemplo de competência, trabalho e dedicação, principalmente após o falecimento de Gerônimo em março do ano passado, momento em que a Adefal perdeu seu grande idealizador.
Há cerca de quase dois anos à frente da Adefal Rosinha acumula em sua administração importantes conquistas; como a ampliação dos atendimentos, a informatização e reforma da Instituição e principalmente da inauguração do Anexo II da Adefal, que ampliou para mais 200 o número de pacientes atendidos no setor neurosensorial.

Também em sua gestão Rosinha implantou importantes projetos em prol da pessoa com deficiência como: O Balcão de Atendimento Jurídico específico para atender pessoas com deficiência; a horta terapêutica; novas modalidades de atividades esportivos a exemplo da capoeira e do projeto “Escolinha de Atletismo Vencendo Limites” destinado a crianças até 17 anos. Ao falar dos projetos para 2009 Para Rosinha acredita que será um ano de grandes realizações, especialmente de crescimento das ações em defesa da pessoa com deficiência.

Certa da responsabilidade do seu novo desafio à vereadora reafirma que não abandonará em nenhum momento a sua bandeira de luta. “Chego a Câmara pela vontade do povo e vou honrar está procuração que a população de Maceió me concedeu para legislar em sua defesa. Não abrirei em nenhum momento mão do meu compromisso com em defesa de ações de inclusão social, principalmente em prol dos menos favorecidos e das pessoas com deficiência” garantiu a vereadora.


Jade Magalhães

domingo, 12 de outubro de 2008

Alegria, brincadeiras e muita animação marcam a comemoração do dia das crianças da Adefal

Em clima de muita festa e animação a Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal realiza nesta segunda-feira (13) às 14h a festa em comemoração ao dia das crianças. Durante toda a tarde as crianças participarão de diversas brincadeiras e do tradicional desfile para eleger a rainha e rei da primavera.
Com tanta animação não há como faltar o mundo encantado do circo que vai animar ainda mais a garotada com palhaços, brincadeiras, distribuição de presentes, e sem esquecer das deliciosas guloseimas como a pipoca, o algodão doce e o cachorro quente.
A festividade deve contar com a participação de mais de 200 crianças de 1 aos 17 anos, além dos familiares e funcionários da Instituição. Durante o evento ainda será apresentado um show criado por crianças do setor neurosensorial do anexo II da Adefal, assim como uma exposição de brinquedos reciclados e fotos.

Jade Magalhães: 9929-0577

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Solidariedade

Adefal recebe doação de gabinete odontológico da Faceal

A Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência – Faceal oficializou na manhã desta segunda-feira (22) a doação de um gabinete odontológico para a Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas - Adefal. A ato de entrega contou com a participação do presidente e do diretor financeiro da Faceal, João Nobre Edson Pereira, como também do presidente interino da Adefal, Luiz Carlos Santana.
Durante a entrega do equipamento Luiz Carlos Santana destacou a iniciativa da Fundação ressaltando que ações como essa ajudam a Instituição ampliar e desenvolver ainda melhor os seus atendimentos.
Este é o segundo gabinete odontológico doado pela Facel, a primeira instituição a ser beneficiado foi Lar São Domingos. Ambos equipamentos faziam parte do setor odontológico da Fundação que atualmente está extinto.

Jade Magalhães

Pequim 2008

Amigos e familiares da paraatleta Sônia Gouveia festejam sua volta com carreta pelas ruas de Maceió

Após 30 dias longe da família e dos amigos a paraatleta Sônia Gouveia, da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas- Adefal que representou o Estado nas paraolimpíadas de Pequim 2008, retorna a Maceió. Na bagagem apesar de não trazer medalhas a atleta da um exemplo de força, coragem e perseverança trazendo com ela a certeza de que fez o seu melhor, cumprindo com isso o seu compromisso de representar Alagoas.
Para Sônia Gouveia ter a oportunidade de participar de mais uma paraolimpíada já é uma grande conquista é uma vitória inigualável para todos os atletas que ali estavam.
Aos 49 anos a paraatleta categoria F53 em lançamento de discos e dardo e arremesso de peso acumula em seu currículo, além de recordes mundiais a participação em quatro (4) parapan, quatro (4) campeonatos mundiais e agora (2) paraolimpíadas.
Em sua chega ao aeroporto Zumbi dos Palmares, no último dia 19, Sônia foi recepcionada com honras de medalhista, faixas, cartazes e o carinho de muitos amigos marcou a sua volta. Uma carreata pelas ruas dia Maceió levou a população o exemplo de que o importante não é apenas ganhar medalhas, mas também a conquistas que estes atletas enfrentam a cada dia.
Para familiares, amigos e admiradores de Sônia a atleta é verdadeiramente medalha de ouro em superação, prata em determinação e bronze em coragem e empenho.

Jade Magalhães

Saúde auditiva

Adefal realiza palestra no Lar Batista Marcolina Magalhães

Cerca de 25 meninas entre 05 e 17 anos do Lar Batista Marcolina Magalhães participaram na última sexta-feira (19) de palestra educativa sobre a saúde auditiva. A ação faz parte do projeto Educação em Saúde Auditiva realizado por profissionais do Centro Auditivo da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal.
A palestra abordou o tema Saúde Auditiva: Prevenção é a Melhor Opção e foi ministrada por uma equipe multiprofissional, composta por psicólogos, fonoaudiólogos, assistentes sociais e estagiárias do curso de Serviço Social da Fits.
Durante o evento os jovens foram alertados para os cuidados com a saúde auditiva como fator principal para a prevenção da perda da audição.
O Projeto Educação em Saúde Auditiva foi implantado na Adefal desde 2007 e tem como meta visitar escolas, abrigos de idosos e instituições destacando através de palestras a importância da saúde auditiva.
Segundo a assistente social do Centro auditivo da Adefal, Lidiane Ferraz desde a implantação do projeto o setor já identificou inúmeras pessoas com perdas auditivas em alguns casos sendo necessário a protetização.
Ao falar sobre o risco da perda auditiva Lidiane Ferraz alerta que muitas vezes o problema não é identificada inicialmente, e quando o usuário percebe as conseqüências dessa perda já está em um estágio muito avançado o que dificulta o seu tratamento.
Para a assistente social o trabalho de conscientização que a Adefal vem desenvolvendo ao longo deste projeto é de grande importância, pois além de informar e conscientizar sobre os cuidados com a audição, a equipe faz um trabalho de triagem identificando possíveis casos de perda auditiva.

Jade Magalhães

Adefal realiza palestra sobre saúde auditiva no Peti Tabuleiro


Através do projeto Educação em Saúde Auditiva, profissionais do Centro Auditivo da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal realizam na tarde desta sexta-feira palestra educativa para a comunidade atendida pelo PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) do Tabuleiro dos Martins.
A palestra terá início às 14h e abordará o tema Saúde Auditiva: Prevenção é a Melhor Opção e será ministrada por uma equipe multiprofissional, composta por psicólogos, fonoaudiólogos, assistentes sociais e estagiárias do curso de Serviço Social da Fits. Durante a palestra os profissionais irão alertar a todos para os cuidados com a saúde auditiva como fator principal para a prevenção da perda da audição.
O Projeto Educação em Saúde Auditiva foi implantado na Adefal desde 2007 e tem como meta visitar escolas, abrigos de idosos e instituições destacando através de palestras a importância da saúde auditiva. Segundo Lidiane Ferraz, assistente social, do Centro auditivo da Adefal, desde a implantação do projeto foram identificados inúmeras pessoas com perdas auditivas leves e graves, alguns casos segundo Lidiane chegaram até a protetização. “A perda auditiva muitas vezes não é identificada inicialmente e quando o usuário sente realmente as conseqüências dessa perda já está em um estágio muito avançado, levando-o ao uso de próteses auditivas. Por isso é importante este trabalho de conscientização e alerta, pois quanto mais sedo identificar o problema melhor será o resultado do tratamento”, destacou Lidiane.
O Peti Tabuleiro atende hoje cerca de 100 crianças, onde são ministradas atividades de inclusão social e de resgate a cidadania através da arte, cultura e do esporte. Na área de saúde o Peti disponibiliza para as crianças atendimentos odontológicos e psicológicos. Agora com o apoio da Adefal o Peti contará também com o trabalho de triagem auditiva e se identificado à necessidade de tratamento a Adefal disponibilizará o atendimento.

Jade Magalhães

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Sônia Gouveia é esperança de medalha para o Brasil nos jogos paraolímpicos de Pequim


A paraatleta alagoana, Sônia Gouveia representante da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas - Adefal embarca no próximo dia 19 para São Paulo, onde já no dia 20, seguirá viagem para Macau,na costa sudeste da China, onde permanecerá até o início dos jogos paraolímpicos de Pequim, que acontece entre os dias 6 e 17 de setembro.
Sônia Gouveia, 49 anos, categoria F53 em lançamento de discos e dardo e arremesso de peso disputa sua segunda paraolimpíada, na bagagem além da sua bíblia, companheira inseparável de viagem, a atleta leva a esperança de milhares de brasileiros e em especial do povo alagoano.
De malas prontas para Pequim, Sônia volta a sonhar com as conquistas e espera que o ouro seja o reconhecimento dessa sua trajetória que teve início em 1986. Desde então a atleta passou a ser referência na prática esportiva do Brasil e principalmente referência para seu estado, Alagoas.
Em seu currículo, a paraatleta além de recordes mundiais e participação em quatro (4) parapan, quatro (4) campeonatos mundiais e agora (2) paraolímpiadas acumula ainda inúmeras conquistas em nível regional, nacional e internacional.
O primeiro Panamericano disputado por Sônia foi em 1990 em Caracas – Venezuela, onde a atleta trouxe para o Brasil a medalha de prata em lançamento de dardo e arremesso de disco. Já em 2000 no México Sônia Gouveia volta aos jogos panamericanos, dessa vez é a dobradinha de medalhas de ouro em lançamento de disco e arremesso de peso e medalha de prata em lançamento de dardo.
O recorde parapan-americano em lançamento de dardo com a marca de 8,38 m foi conquistado em 2003 durante os jogos do panamericanos em Mar Del Plata – Argentina, onde Sônia trouxe também para o Brasil as medalhas de ouro em lançamento de dardo e bronze em lançamento de disco.
No parapan-americano Rio 2007, Sônia garantiu a primeira medalha brasileira nos jogos. A atleta conquistou o bronze, em arremesso de dardo, no Estádio Olímpico João Havelange, medalha que teve o brilho do ouro para o torcedor brasileiro. Sônia também garantiu a medalha de prata em lançamento de disco.
Modesta Sônia Gouveia vê sua convocação já como um a grande conquista. “Chegar a Pequim é mais que uma vitória é uma realização, vou buscar o melhor, mas sei que está lá já representa muito para nós paraatletas que temos que superar grandes desafios”, falou Sônia.
Jogos Paraolímpicos de Pequim
Cerca de 4 mil atletas, de 150 países, acompanhados de 2.500 guias deverão participar dos Jogos paraolímpicos 2008. A delegação Brasileira é a quarta maior desses Jogos Paraolímpicos com uma delegação oficial de 319 componentes, destes 188 são os atletas confirmados em 17 modalidades: atletismo, bocha, ciclismo, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, hipismo, judô, natação, tênis em cadeira de rodas, tênis de mesa, tiro e vela, remo, basquete em cadeira de rodas e vôlei sentado.

Jade Magalhães

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Adefal comemora 27 anos

Missa de ação de graças marca a passagem deste dia

A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal comemora nesta terça-feira (12) 27 anos de luta em defesa da pessoa com deficiência. Para celebrar este dia a Instituição irá realizar uma missa de ação de graças. A celebração terá início às 16h com a presença do Padre Manoel José e da cantora Helena dos Anjos.
A celebração marca também uma homenagem em memória do saudoso Gerônimo Ciqueira, que justamente nesta data estaria completando 52 anos.
Ao falar dos 27 anos da Instituição, Luiz Carlos Santana presidente em exercício da Adefal destaca o crescimento da entidade, que iniciou sua trajetória de forma acanhada quando um o grupo Fraternidade Cristã dos Deficientes (FCD) da Igreja de Nossa Senhora Carmo (Igreja do Salgadinho) resolveu lutar pelos direitos da pessoa com deficiência.
“No início era só debates e aos poucos o grupo foi se fortalecendo e vendo que seria possível fazer algo mais. Hoje temos a Adefal uma instituição que é referência para Alagoas e para o Brasil”, falou Santana, o único da equipe de fundadores que permanece na Adefal até os dias de hoje.
Para Santana a Adefal desenvolve um trabalho grandioso, tanto no que se refere à assistência à saúde quanto na luta em defesa dos direitos da pessoa com deficiência. “Atendemos diariamente cerca de 1000 pessoas, desenvolvemos atividades educativas nas áreas de inclusão social, saúde, educação e esporte. Aqui procuramos cada dia mais dar o melhor aos nossos usuários”, ressaltou.
Adefal
Fundada em 12 de agosto de 1980 a Adefal conta atualmente com mais de 5000 associados. A instituição conta, também com três prédios anexos sendo eles: a Adefal Informática; o Serviço Auditivo Sheila Miranda e o Setor Neuropsicomotor, destinado ao atendimento de crianças entre 0 e 16 anos.
Através de convênio com o SUS a Adefal oferece atendimentos médicos como: reabilitação física, neurosensorial e auditiva. Além de exames de eletroencefalograma, eletrocardiograma e concessão de órteses e próteses.
Jade Magalhães

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Aniversariantes do Mês


Basquete em cadeiras de rodas Adefal/Sesi se classifica para Campeonato Brasileiro

A equipe de Basquete em cadeiras de rodas Adefal/Sesi garantiu uma vaga para o campeonato brasileiro, que deve que acontecer em novembro na cidade do Rio de Janeiro. A classificação é inédita para a equipe que treina há um pouco mais de dois anos e aconteceu durante a disputa do campeonato regional de basquete em cadeiras de rodas realizado em Recife-PE
de 30 de julho a 04 de agosto.
O grupo conquistou, ainda, através do atleta Lucas Costa, 19, pelo segundo ano consecutivo, o “Troféu All Star” de jogador revelação. Já o atleta Sandro Alves, 34 ficou entre os quatros melhores cestinhas do Campeonato Regional 2008.
O time Adefal/Sesi é a único representante do Estado no basquete em cadeiras de rodas, composto por 20 atletas, na faixa etária entre 19 e 50 anos, e dirigido pelos preparadores técnicos Pablo Lucine e Diego Calado, o grupo sonha alto e espera trazer para Alagoas resultados ainda melhores.
Para o auxiliar técnico Diego Calado o desempenho da equipe é bastante satisfatório, tendo em vista que entre as 14 equipes que representaram o nordeste no campeonato, a equipe é uma das que apresentam uma menor estrutura, no que se refere às qualidades de cadeiras utilizadas nos jogos.
“O grupo demonstrou um verdadeiro exemplo de superação durante a disputa. A Adefal em parceria com o Sesi vem ao longo desses anos investindo no esporte, e os resultados em tão pouco tempo estão aparecendo, imagine se existisse um incentivo maior por parte dos empresários locais”, destacou Diego.
O Basquete em cadeira de rodas foi implantado pela Adefal em 1986, desde então vários atletas representaram o Estado na categoria Profissional. A atual equipe vem acumulando resultados positivos desde 2007 e segue uma rotina de três treinos semanais para garantir o bom desempenho dos atletas. Os treinos acontecem as segundas e quintas-feiras às 16h e aos sábados às 10h no ginásio da Vila Olímpica do Sesi Cambona.

Jade Magalhães

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Equipe de basquete em cadeiras de rodas Adefal/Sesi participa de campeonato regional em Recife

A equipe de Basquete em cadeiras de rodas Adefal/Sesi disputam de 30 de julho a 04 de agosto o campeonato regional de basquete em cadeiras de rodas que será realizado na cidade de Recife-PE. A disputa é classificatória para uma vaga no Campeonato Brasileiro que acontece em novembro no Rio de Janeiro.
A equipe composta por 12 atletas e dirigida pelos preparadores técnicos Pablo Lucine e Diego Calado acredita no bom desempenho do grupo, e para isso contam com os destaques dos atletas Lucas Barbosa,19 único representante da região nordeste na seleção brasileira sub-23 e Sandro Alves,34 considerado um dos cestinhas do Campeonato Regional em 2007.

A equipe Adefal/Sesi é a única representante do Estado no basquete em cadeiras de rodas. Treinando a cerca de 2 anos e meio o grupo vem apresentando resultados satisfatório. Segundo o técnico Pablo Lucine que está à frente deste grupo desde sua criação a equipe hoje consegue uma interação maior . “Acredito que teremos um bom desempenho tendo em vista que o grupo vem treinando há muito tempo, temos apenas 3 novos atletas, ao contrário do que aconteceu em 2007, onde disputamos o regional com uma equipe nova, onde 9 atletas estavam iniciando no grupo”, falou Lucine acrescentando que em 2007 a equipe ficou entre as 8 melhores do Regional.


Jade Magalhães

Adefal realiza terapia comunitária com mães de deficientes auditivos

O setor de saúde auditiva da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas-Adefal realiza nesta sexta-feira (25), às 14h um trabalho de terapia comunitária com cerca de 50 mães de crianças com deficiência auditiva. A terapia comunitária faz parte do Projeto Viver Tecendo Redes desenvolvido pelas psicólogas Teny Mary, Rosa Lúcia e Veralúcia Ferraz, o qual tem como objetivo oportunizar as pessoas possibilidades de desenvolverem redes humanitárias e solidárias.
O trabalho está sendo desenvolvido na Adefal de forma voluntária e visa à criação de um espaço para troca de experiências e ajuda mútua, garantindo com isso o bem estar psíquico, aumento da alta estima e da motivação destas mães. De acordo com assistente social Lidiane Ferraz responsável pelo setor auditivo da Adefal, é de grande importância esse trabalho de terapia, pois garante uma grande ajuda para essas mães, tanto no que se refere ao convívio com as limitações de sues filhos quanto no convívio social entre elas. “Vejo de forma bastante produtiva esta terapia, esta a segunda vez que desenvolvemos um trabalho como esse, e posso garantir o resultado é surpreendente”, destacou Lidiane.

Atualmente o setor auditivo atende cerca 160 crianças 0 a 16 anos com terapias fonoaudiológicas e psicológicas. A perspectiva segundo Lidiana é que o projeto de terapia comunitária venha a atender a totalidade destas mães.


Jade Magalhães






Equipe de basquete em cadeiras de rodas Adefal/Sesi faz apresentação na escola Patinho Feio

Com o objetivo de mostrar que não há limites quando se tem um sonho a equipe de basquete em cadeiras de rodas Adefal/Sesi, composta por 12 atletasa, realiza durante esta quinta-feira (24) apresentação de basquete para estudantes da escola Patinho Feio. O jogo acontece na quadra da escola, situada no bairro da Ponta Verde e contará com duas apresentações sendo a primeira às 11h e a outra às 14h.
A apresentação faz parte das atividades do Projeto SuperAção, que tem como objetivo contribuir para formação de uma sociedade mais inclusiva e menos preconceituoso. O Projeto SuperAção, iniciado em setembro de 2007, é mais uma campanha de inclusão social e de resgate da cidadania realizada pela Adefal e tem como foco formação de crianças jovens e adultos. Durante a campanha atletas da instituição farão apresentações de basquete em escolas e universidades de Maceió, como também realizarão palestras com temas específicos ao direito da pessoa com deficiência.

Desde sua implantação o projeto já realizou inúmeras apresentações em Maceió e no interior. Atendendo a convite de escolas e universidades como: Colégio Marista, Rosalvo Ribeiro, FAL, e UFAL. A Equipe também se apresentou nas cidades de São Miguel dos Campos e União dos Palmares.


Assessoria de Comunicação: Jade Magalhães

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Convite

A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas Adefal tem o prazer de convidar todos os pacientes, funcionários e familiares para a celebração de um culto que será realizado nesta sexta-feira (25) às 16h no auditório.

Oportunidade de Emprego


O Banco Itaú S.A seleciona pessoas com deficiência para programa de contratação.


Exigências:Escolaridade Mínima: Cursando o ensino médio

Os interessados devem encaminhar seus currículos:


Pelo Correio: Av. Pedroso de Morais, 240 - Conjunto 111 - São Paulo/SP - Cep: 05420-903

Por Fax: (11) 3814-3000

Ou cadastrar-se pela Internet no site: www.itau.com.br

Prefeitura inicia obras do Projeto Calçada legal




Já está a todo vapor a obra do Projeto Calçada Legal de iniciativa da prefeitura de Maceió, que vai padronizar as calçadas da Rua Clementino do Monte (Rua da Adefal) de acordo com o decreto n.º 5.296 que garante o direito a acessibilidade. A concretização do projeto dá os primeiros passos para a construção de uma cidade acessível a todos.
Jade Magalhães

Adefal faz entrega de cadeiras de rodas, muletas e andadores


A Associação de Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal realiza na manhã desta terça-feira (15/07) a entrega de 60 cadeiras de rodas, sendo 25 cadeiras normais, 25 cadeiras de banho e 10 cadeiras especiais, ou seja, cadeiras adaptadas à deficiência do paciente, indicadas para pacientes com lesões graves a exemplo da paralisia cerebral e distrofia muscular progressiva e outras. Também serão entregues nesta manhã muletas e andadores, beneficiando com isso mais de 35 pacientes.

Comunicado - Passe Livre


Carteiras Municipais:Estão suspensos os pedidos de carteira especial (1ª vez).

OBS: Não tem previsão para entrega de formulários.


Carteiras Intermunicipais:O usuário que precise fazer a carteira intermunicipal terá o prazo até o dia 15/08/08 para pegar o formulário na sede da SEIAS.


OBS: Não será entregue formulário na sede da Adefal


Informações colhidas com o serviço Social da SEMAS e SEIAS.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

domingo, 29 de junho de 2008

Projeto Calçada Legal vai beneficiar milhares de deficientes atendidos pela Adefal

O que até hoje parecia um sonho ou apenas promessas para muitos deficientes nesta segunda-feira passa a ser uma realidade. O Projeto Calçada Legal da prefeitura de Maceió, que visa a padronização de calçadas e passeios públicos, de acordo com o decreto n.º 5.296 que garante o direito a acessibilidade, dá os primeiros passos para a construção de uma cidade acessível à todos. E será a Rua Clementino do Monte, no bairro do Farol (Rua da Adefal) que receberá a primeira obra. Para oficializar a ação o prefeito Cícero Almeida (PP) assinará na manhã desta segunda-feira em frente à sede da Adefal a ordem de serviço para a execução do Projeto.
A reivindicação da padronização das calçadas nesta rua já é uma luta antiga, que surgiu com as ações do saudoso Gerônimo Ciqueira, o Projeto já chegou a receber outros nomes como calçada ideal, mas não passou do papel. Para o presidente em exercício da Adefal, Luiz Carlos Santana a concretização deste projeto é um vitória não apenas para as pessoas com deficiência, mas também para toda sociedade. “Quando se fala em acessibilidade falamos não apenas em defesa dos deficientes, pois uma cidade com acessibilidade garante benefícios a todos, a exemplo de idosos, crianças e obesos”, destacou Santana.
Quem percorre esta região diariamente se depara com cenas chocantes, onde deficientes, principalmente os cadeirantes são obrigados a disputar espaços com os automóveis, pois a falta de padronização das calçadas impede a circulação dos mesmos. Com a execução do projeto todas as calçadas de ambos os lados da rua serão padronizadas sem nenhum ônus para os moradores.
Contente com a conquista Luiz Carlos Santana destaca a iniciativa do prefeito de forma bastante positiva e espera que o projeto se estenda por outras ruas da cidade.

Jade Magalhães

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Arraial da Adefal anima Maceió nesta sexta-feira

A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas realiza nesta sexta-feira (27) o Arraial da Adefal. O evento marca a passagem dos festejos juninos e tem como objetivo proporcionar aos pacientes, funcionários e a população em geral um momento de resgate das tradições culturais.
Durante toda à tarde apresentações folclóricas se encarregam da animação da festividade. Com apoio da liga do coco de roda de Maceió e da liga bumba-meu-boi e de Maceió a Adefal leva ao público a apresentação coco de roda “Show do cangaço”.
A tradicional quadrilha este ano conta com uma versão inovadora e será apresentada por crianças e adolescente pacientes da Adefal. Comidas regionais e forró pé de serra não poderiam faltar e sem esquecer o tradicional sorteio do Balaio de Junino e a eleição da matuta mais bonita que receberá o título de rainha do milho Adefal 2008.

Jade Magalhães

quinta-feira, 26 de junho de 2008

segunda-feira, 16 de junho de 2008

A paraatleta Sônia Gouveia representará a Adefal e Alagoas nas paraolímpiadas em Pequim

A paraatleta alagoana, Sônia Gouveia representante da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas - Adefal volta a brilhar no cenário esportivo, aos 49 anos, Sônia categoria F53 em lançamento de discos e dardo e arremesso de peso vai representar Alagoas nos jogos paraolímpicos de Pequim, que acontecerão na China, entre os dias 6 e 17 de setembro.
Em seu currículo, além de recordes mundiais a participação em quatro (4) parapan, quatro (4) campeonatos mundiais e agora (2) paraolímpiadas Sônia acumula ainda inúmeras conquistas em nível regional, nacional e internacional.
O primeiro Panamericano disputado por Sônia foi em 1990 em Caracas – Venezuela, onde a atleta trouxe para o Brasil a medalha de prata em lançamento de dardo e arremesso de disco.
Em 2000 no México Sônia Gouveia volta aos jogos panamericanos dessa vez é a dobradinha de medalhas de ouro em lançamento de disco e arremesso de peso e medalha de prata em lançamento de dardo.
O recorde parapan-americano em lançamento de dardo com a marca de 8,38 m foi conquistado em 2003 durante os jogos do panamericanos em Mar Del Plata – Argentina, onde Sônia trouxe também para o Brasil as medalhas de ouro em lançamento de dardo e bronze em lançamento de disco.
No parapan-americano Rio 2007 garantiu a primeira medalha brasileira nos jogos. A atleta conquistou a medalha de bronze, em arremesso de dardo, no Estádio Olímpico João Havelange, medalha que teve o brilho do ouro para o torcedor brasileiro. Sônia também garantiu a medalha de prata em lançamento de disco.
Com o anúncio na última quinta-feira (12) da relação oficial dos atletas convocados pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro para integrar a Seleção Brasileira que representará o país nos Jogos Paraolímpicos de Pequim, Sônia volta a sonhar e esperando que mais uma vez o ouro seja o reconhecimento dessa sua brilhante trajetória.
Modesta a paraatleta vê sua convocação já como um a grande conquista. “Chegar a Pequim é mais que uma vitória é uma realização, vou buscar o melhor, mas sei que está lá já representa muito para nós paraatletas que temos que superar grandes desafios”, falou Sônia.
Sônia Gouveia é uma das integrantes da delegação brasileira que já conta com 187 vagas garantidas em 14 modalidades nos Jogos Paraolímpicos de Pequim: atletismo, bocha, ciclismo, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, hipismo, judô, natação, tênis em cadeira de rodas, tênis de mesa, tiro e vela, remo, basquete em cadeira de rodas e vôlei sentado .

Jade Magalhães: 9929-0577

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Adefal realiza atividades em defesa do meio ambiente

A Associação dos deficientes Físicos de Alagoas - Adefal realizou nesta quarta-feira (04) atividades em defesa do meio ambiente. Com o tema “Preservar o meio ambiente é preservar a Vida” a instituição durante todo o dia realizou várias atividades educativas. O evento marcou a passagem do dia nacional de luta em defesa do meio ambiente que acontecerá nesta quinta-feira (05).
Ao falar da importância do movimento em defesa do meio ambiente, o presidente interino da Adefal, Luiz Carlos Santana destaca a necessidade integração de todos os seguimentos nesta luta. “Nós que fazemos a Adefal temos a consciência do nosso compromisso como cidadão, e mesmo com várias limitações iremos mostrar que se cada um fizer sua parte estaremos contribuindo para um mundo melhor e principalmente para uma melhor qualidade de vida”, destacou.
Na programação o evento contou com a distribuição de panfletos educativos em frente à entrada principal do CEPA. Em seguida no Auditório da Adefal uma equipe de psicólogas e terapeutas ocupacionais realizarm diversas atividades com as crianças, como pinturas e vídeos e brincadeiras educativos. Também foi oferecido aos participantes oficinas de artes e reciclagem além de distribuição de cerca de 100 mudas.
O evento foi idealizado pelo o engenheiro agrônomo, Luciano Barbosa, um dos integrantes da equipe de Agroterapia da Adefal. A Equipe desenvolve um tratamento através do trabalho com hortas, trabalho este reconhecido como atividade de lazer, capaz de entreter de uma forma educativa jovens e crianças com vários tipos de deficiência.
Para Luciano é muito importante este ligação entre a pessoa com deficiência e o meio ambiente, pois muda vários conceitos principalmente no que se refere à preservação ambiental. “Estamos fazendo a nossa parte, pois a Adefal não tem apenas o compromisso de reabilitar, mas também o compromisso de formar cidadãos conscientes de seus direitos e deveres”, ressaltou o engenheiro.

Jade Magalhães

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Faça a Sua Parte

27 DE MAIO DIA DA MATA ATLÂNTICA

A Mata Atlântica foi a segunda maior floresta tropical do Brasil, tinha até o século XIX 1.300.000 Km² (15% do nosso território), ocupando 17 estados (RS, SC, PA, SP, RJ, ES, MG, MS, GO, BA, SE, AL, PE, PB, RN, CE e PI), ultrapassava nossas fronteiras indo até o Paraguai e a Argentina. Atualmente ocupa uma área de 95.000 Km² (7,3% do tamanho original).
A destruição da Floresta Atlântica para construção de cidades, plantações, pastos, mineração e alimentar com lenha as indústrias da época foi um dos maiores crimes ambientais do mundo, pois na área onde existia a floresta, diminuiu as chuvas, secou nascentes, aumentou a temperatura e principalmente houve uma ampliação das áreas secas do interior do Brasil.
Atualmente existem poucas áreas de floresta contínua e sim remanescentes, fragmentos ou ilhas de Mata Atlântica. Ainda hoje nesses remanescentes é a mais rica floresta em espécies animais e vegetais do planeta (1.600.000 espécies animais e 10.000 vegetais).
Em Alagoas a Mata Atlântica original cobria 52% de nosso território (aproximadamente 15.000 Km²), abrangendo 61 municípios, hoje só existe cerca de 5% dessa área e praticamente em encostas e grotas que por serem de difícil acesso e não se prestarem para a agricultura extensiva, foram preservadas.
A área original abrangia toda a área costeira adentrando para o interior e chegando até onde hoje situa-se parte dos municípios de Palmeira dos Índios, Arapiraca e Igaci. Hoje devido à supressão da Floresta provocando o aumento da temperatura e o conseqüente avanço da Caatinga esses três municípios estão no agreste alagoano.
Em nosso Estado existem aproximadamente 200.000 hectares (2.076,45 Km²) de fragmentos de Mata Atlântica e ecossistemas associados (mangues, restingas e brejos) protegidos em unidades de conservação (UC) sendo assim distribuídas:
- 17 públicas (federais, estaduais e municipais).
- 10 particulares, as chamadas Reservas Particulares do Patrimônio Natural – RPPN, sendo: 03 estaduais e 07 federais.
Atualmente estão protocoladas no Instituto do Meio Ambiente – IMA 23 processos de certificação de RPPN’s.
Apesar de toda essa destruição da Floresta Atlântica, Alagoas e um dos estados que mais avança na recuperação desse importante conjunto de ecossistemas, principalmente com um arrojado projeto de reflorestamento e educação ambiental capitaneado pelas usinas alagoanas.
Este projeto que começou no ano 2000 impulsionado pela Instituto Para Preservação da Mata Atlântica - IPMA já plantou junto com as unidades açucareiras, com seus projetos próprios cerca de 4.000.000 mudas de árvores nativas de nossa flora.



Luciano Barbosa de Carvalho

Engenheiro Agrônomo - Especialista em Educação Ambiental

Integrante da equipe técnica da Agroterapia-Adefal

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Parceria entre ADEFAL e CEAP visa ampliar a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho

A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas - Adefal em parceria com o Centro de Ensino e Aprendizado de Alagoas- CEAP lançam nesta sexta-feira (16) às 9h na sede da Adefal, o Projeto Cidadania, cujo objetivo é garantir a qualificação profissional das pessoas com deficiência e com isso ampliar a inserção dessas pessoas no mercado de trabalho alagoano. Participam desta cerimônia representantes de empresas de Maceió, que já disponibilizam vagas para deficientes e diversas autoridades ligadas à causa.
Durante a cerimônia representantes do CEAP irão apresentar as propostas para garantir uma mão de obra qualificada, como também para a adequação de empresas para o cumprimento do Decreto 3.298/99 que garante através de cotas a inclusão de profissionais com deficiência em empresas com mais de 100 funcionários.
Inicialmente será ministrado através do CEAP, o curso Básico do Projeto Cidadania, onde os alunos participaram de aulas presenciais durante 3 meses, obedecendo uma carga horária de 264h onde serão abordadas as seguintes disciplinas: português básico; matemática básica; informática básica; relações interpessoais; Como entender o mercado de trabalho; marketing; a comunicação como ferramenta de gestão empresarial; técnicas de apresentação de projetos; como falar em público; marketing pessoal; a importância do trabalho em equipe e o perfil do profissional empreendedor.
De acordo com o presidente em exercício da Adefal, Luiz Carlos Santana a parceria é de grande relevância, pois surge para acabar com o conceito de que existem vagas para deficientes no mercado de trabalho, porém falta a qualificação desses profissionais. “Hoje as empresas falam da falta de profissionais com deficiência com qualificação profissional. Agora através desta parceria a própria empresa pode investir na qualificação dessas pessoas. Acredito que está parceria só veio contribuir para inclusão profissional como também social da pessoa com deficiência em Alagoas”, destacou Santana.

Jade Magalhães

terça-feira, 13 de maio de 2008

Passe livre em transporte interestadual é mantido pelo Supremo

A Lei Federal 8.899/94, que concede passe livre no sistema de transporte coletivo interestadual às pessoas carentes portadoras de necessidades especiais, foi declarada constitucional pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) durante o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 2649.
A Associação Brasileira das Empresas de Transporte Interestadual, Intermunicipal e Internacional de Passageiros (Abrati), autora da ação, alegava que, ao instituir o passe livre, a lei não indicou fonte correspondente de custeio, o que considerou um verdadeiro confisco por parte do estado no domínio privado, e menosprezou o princípio da livre iniciativa, em desrespeito à Constituição.
Questionava, também, que o transporte rodoviário gratuito tem natureza jurídica de serviço assistencial, incidindo sobre ele as regras de custeio contidas no artigo 195 da Constituição, que obriga a indicação da origem dos recursos necessários ao seu desenvolvimento.
Voto
A relatora da ADI, ministra Cármen Lúcia, afirmou que o artigo 170, caput, da Constituição, dispõe ser a ordem econômica fundada na valorização do trabalho e na livre iniciativa para o fim de assegurar a todos a existência digna. Considerou, também, não se tratar de criação de um benefício sem fonte de custeio, pois o artigo 195, parágrafo 5º, da Constituição, refere-se a benefícios com ônus direto a ser suportado pelos cofres públicos.
“A busca de igualdade de oportunidades e possibilidades de humanização das relações sociais determina a adoção de políticas públicas a fim de que se amenizem os efeitos das carências de seus portadores”, ressaltou a ministra ao justificar a manutenção do passe livre.
“Toda sociedade, não apenas o estado, tem obrigação de adotar medidas e providências para incluir todos esses portadores no que seja compatível com suas condições”, destacou a ministra relatora ao lembrar as providências que já foram tomadas pela sociedade e pelo estado para integrar o portador de necessidades especiais à sociedade, como: reserva de vagas em estacionamentos públicos, isenção de tributos para aquisição de veículos, prioridade no atendimento em órgãos públicos, dentre outras.
Lembrou também que o Brasil assinou, em março de 2007, na sede da ONU, em Nova York, uma convenção sobre os direitos das pessoas portadoras de necessidades especiais, bem como o seu protocolo que se encontra em tramitação no Congresso. Nesse sentido, ela considera que os países que vierem a ratificar esse tratado “têm a obrigatoriedade de implementar medidas para dar efetividade ao que foi ajustado”, ao citar a Lei 8.899.
“Foi com vista aos direitos fundamentais dessas pessoas que o legislador brasileiro elaborou a Lei 8.899/94”, ao afirmar não haver contrariedade entre o que foi constitucionalmente estabelecido e a norma legal questionada.
Quanto à alegação da Abrati sobre o ônus que as passagens dos portadores de deficiência (dois lugares em cada transporte) teriam que ser assumidos pelas empresas transportadoras, a relatora também rebateu o argumento, pois, segundo Cármen Lúcia, apresentaram apenas estimativas de cálculo de um possível prejuízo. “Falharam na matemática, quando não fosse bastante falhar no Direito. Ademais, os ônus decorrentes de qualquer prestação de serviço público são repassados aos usuários pagantes, e não suportados pelas empresas como pretendem fazer crer”.
Dessa forma, ficou garantido o passe livre para os portadores de deficiência carentes nos moldes da Lei 8.899/94.

Matéria Fonte: http://www.stf.gov.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=88527

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Secretaria de Estado da Saúde e Adefal implantam projeto de saúde para pessoas vitimas de hanseníase


A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas, em parceria com a Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas dão início nesta sexta-feira (09) a 1ª etapa para implantação do projeto de Inserção dos pacientes de hanseníase nos serviços de reabilitação física. O projeto tem com principal objetivo garantir aos pacientes de hanseníase uma assistência adequada e de qualidade, possibilitando assim um acesso mais precoce aos serviços de reabilitação, evitando na maioria dos casos ocorrências de incapacidades físicas.
A primeira etapa do projeto será a capacitação de todos os funcionários da área de saúde da Adefal, o treinamento acontece nesta sexta-feira na sede da Instituição e será ministrado em duas turmas, manhã e tarde. Durante o treinamento os profissionais receberão explicações, sobre a doença, formas de tratamentos e a importância de ações preventivas e ações de acompanhamento da doença.
Para o presidente em exercício da Adefal, Luiz Carlos Santana o projeto é de grande importância , pois vai garantir a pacientes vítimas de hanseníase um tratamento adequado, o que até o momento não existe em Alagoas. “É importante ressaltar que o projeto prevê a assistência aos pacientes com a doença e os que já desenvolveram a mesma”, reforçou Santana.
Segundo dados do Programa Estadual de Controle de Hanseníase, só em 2006 foram diagnosticados 436 casos da doença em Alagoas, sendo que apenas 379 tiveram o grau de incapacidade física avaliado. Com a implantação deste projeto acredita-se que possa surgir uma demandada desconhecida e/ou oprimida de casos da doença no âmbito estadual.


Jade Magalhães

quarta-feira, 30 de abril de 2008

Atleta da Adefal participa de seletivo para copa de Basquete em cadeiras de rodas Togo Renan Soares sub-23


O atleta Lucas Barbosa, 18 anos da equipe de basquetebol em cadeiras de roda da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – ADEFAL/SESI participa de 01 a 11 dos jogos da seleção brasileira Jr (sub-23) de voleibol paraolímpico que acontece na cidade de Caldas Novas (GO).
Esta etapa de treinamento vai ser realizada para que a comissão técnica escolha os atletas que vão participar da III Copa Togo Renan Soares.De acordo com o técnico da seleção, Sileno Santos, 16 atletas serão avaliados e apenas 12 continuarão a fazer parte da equipe que aguarda a definição de data e local para a disputa do Torneio Classificatório para o Mundial Jr, que acontece ano que vem.
Lucas dedica-se ao basquete a cerca de 2 anos, e é um dos 12 paraatletas que ao comando do técnico Pablo Lucini levou a Adefal ao 8º lugar no nordeste em Basquete de cadeiras de rodas, sendo dele o mérito de trazer para Alagoas “Troféu All Star” de jogador revelação durante o 12º Campeonato Regional Nordeste de Basquetebol em Cadeiras de Rodas realizado em Recife em 2007.
Para o atleta a oportunidade é um reconhecimento de um trabalho de equipe e de muito empenho e dedicação. “É muito gratificante ver que os nossos esforços valeram, essa não é um conquista apenas minha, mas de toda a equipe”, destacou Lucas.

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Adefal participar de campanha de combate e prevenção à hipertensão

Com o slogan “Hipertensão a prevenção é a melhor opção” a Associação de Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal realiza nesta sexta-feira (25) em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde e o Corpo de Bombeiros um ato público na Praia de Jatiúca (em frente ao Corredor Vera Arruda). O evento tem início às 8h, e marca a passagem do dia nacional de prevenção e combate a hipertensão arterial.
Durante o evento uma equipe técnica e médica da Adefal estarão dando explicações e orientações que auxiliam na prevenção e no controle da hipertensão, também devem participar da solenidade pacientes do setor de alta e média complexidade da Adefal, integrantes da equipe de esporte, e do grupo de hipertensos, diabéticos e amputados da Adefal.
Equipes da Adefal e do Corpo de bombeiro estarão no local realizando teste de glicemia e aferição de pressão durante toda manhã. Os profissionais aproveitam o momento pata esclarecer e alertar a população para o risco da hipertensão arterial uma das principais causas do acidente vascular cerebral (AVC), ou simplesmente derrame cerebral, que geralmente acarreta graves seqüelas dentre elas a deficiência física.
No Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde, o derrame é a principal causa de morte, ultrapassando o infarto. Sua elevada incidência se deve a hábitos inadequados da população e a ausência de programas preventivos na área de saúde.
Diante desta realidade a Adefal que atende diariamente inúmeras pessoas vítimas de AVC, sente-se no dever de alertar a população dos riscos e das conseqüências da hipertensão arterial.
Segundo o presidente em exercício da Instituição Luiz Carlos Santana ações como essas é de grande importância, pois trata de ações preventivas e educativas. “É nosso dever alertar a população e pressionar os Poderes Públicos para implantações de ações públicas de saúde preventiva, pois apesar da extinção da paralisia infantil no Brasil o número de pessoas com deficiência física vem crescendo, isso acontece devido aumento de casos de AVC, acidente de trânsito e violência urbana, o que poderia ser minimizado com ações preventivas”,explicou. Santana.

Jade Magalhães

terça-feira, 15 de abril de 2008

Adefal incentiva recadastramento de deficientes junto ao TRE

A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal atendendo uma solicitação do Tribunal Regional Eleitoral-TRE iniciou, esta semana, a campanha de incentivo para o recadastramento de seus ass junto ao TER. O motivo foi o anúncio feito pelo Tribunal onde existem apenas 10 eleitores em todo o Estado que se declararam com deficiência. Com a frase “Recadastre seu título! Exija seu direito. Acessibilidade na hora do voto” funcionários da instituição esclarecem aos deficientes a importância do recadastramento.
Para debater sobre importância do recadastramento e de políticas de acessibilidade durante as eleições, dirigentes da Adefal e da Federação de Entidades de Pessoas com Deficiência de Alagoas – Fedefal participam nesta quarta-feira (16) às 10h de uma reunião o presidente do TER-Alagoas o desembargador Antônio Sapucaia.
Na pauta, além de alternativas para ampliar a campanha de recadastramento serão discutidas, também, políticas de acessibilidade nos locais de votação, que beneficie tanto os deficientes físicos, como os visuais e auditivos.
De acordo com o presidente em exercício da Adefal, Luiz Carlos Santo o encontro é de grande importância, pois só através de ações desse tipo, entre instituições e órgãos públicos, será possível se fazer cumprir as leis. “Nós vamos fazer a nossa parte conscientizando nossos associados para o recadastramento, esperando com isso que o TER faça que se cumpra a Lei de acessibilidade e garante o direito do voto para todo cidadão”. Falou Santana.

Jade Magalhães

terça-feira, 8 de abril de 2008

Paraatletas da Adefal participam de campeonato Norte/Nordeste de Natação e Atletismo em Natal

Em busca de uma classificação para o campeonato Brasileiro de Atletismo e Natação, que acontece em junho na cidade de Brasília, doze paraatletas da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal participam de 10 a 13 deste mês do Circuito Loterias Caixa Brasil Paraolímpico de Atletismo e Natação – Etapa Regional Norte Nordeste que será realizado na cidade de Natal.
A disputa é mais uma oportunidade para que paraatletas brasileiros possam garantir sua classificação no Campeonato Brasileiro, como também a oportunidades para que os mesmos possam ampliar suas chances de uma vaga na Paraolimpíada em Pequim.
Dos 12 paraatletas seis irão representando a equipe de atletismo e seis a equipe de natação. Entre os esportistas do Atletismo destacam-se os paraatletas João Tenório e Sônia Gouveia que representaram Alagoas e a Adefal nos jogos do Parapan Rio 2007.
Circuito Loterias Caixa Brasil Paraolímpico de Atletismo e Natação é um dos maiores sonhos da comunidade paraolímpica brasileira e tornou-se realidade em 2005, desde então o Circuito que já faz parte do calendário esportivo paraolímpico. Dividido em três etapas regionais, o Circuito ao longo desses anos já ultrapassa a marca total de 1200 atletas inscritos na disputa por vagas para as duas etapas nacionais, somando um total de 1680 participantes e profissionais de apoio ligados aos clubes, como técnicos, dirigentes, médicos e guias.
Os paraatletas viajam nesta quinta-feira (10) e serão acompanhados dos preparadores técnicos Diego Calado e Elisângela Alves, da psicóloga Ângela Góes - chefe da delegação, da Fisioterapeuta Amélia Santos e do assistente esportivo Gedaías Melo.
O presidente em exercício da Adefal, Luiz Carlos Santana vê de forma bastante positiva o incentivo da Instituição á prática esportiva e destacou também a parceria da SMTT para a participação dos atletas no Campeonato, tendo em vista que a secretaria garantiu o microônibus que transportará os atletas até Natal.


Jade Magalhães

quarta-feira, 26 de março de 2008

Adefal realiza palestra contra as drogas


A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal realiza nesta quarta-feira (26), em parceria com o Fórum Permanente de Combate as Drogas, palestra sobre prevenção ao uso das drogas. O evento acontece no auditório da Adefal e terá início às 15h. A palestra terá como “Um visão Moderna sobre as Drogas”, será proferida por Thiago Tenório, um dos militantes do Fórum.
De acordo com a presidente da ADEFAL, Roseane Cavalcante o debate traz um tema bastante interessante principalmente para a juventude. “Discutir sobre drogas é um dever de toda sociedade, pois esse mal está invadindo nosso Estado e tomando conta dos nossos jovens”, falou.
Ao destacar sua preocupação com tema Roseane destaca ainda, que a droga é bastante democrática, e está entre ricos e pobres, pretos e brancos deficientes ou não. “Por isso precisamos nos unir para combater esse mal”, enfatizou Roseane.

Jade Magalhães

segunda-feira, 10 de março de 2008

Adefal realiza missa em homenagem a Gerônimo Ciqueira

A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal realiza nesta terça-feira (dia 11) a celebração da missa de um (1) do falecimento de Gerônimo Ciqueira, um dos grandes incentivadores da Instituição. Um ano depois do falecimento de Gerônimo o clima de tristeza e saudade ainda toma conta de todos os que fazem a Adefal, que encontram no exemplo de coragem e determinação deixado por ele, forças para prosseguir o seu trabalho.
A Missa acontecerá no estacionamento da Adefal, no bairro do Farol e terá início às 9h. De acordo com a presidente da Adefal, Roseane Cavalcante será um momento de homenagens e de muitas saudades. “Os ensinamentos do nosso Gerônimo sempre estará vivo em nossos corações. Como diz o poeta ninguém morre quando permanece vivo em suas obras”, falou Roseane.
Gerônimo era natural de Mar Vermelho (AL), foi vereador por Maceió por dois mandatos - de 01/01/2001-31/12/2004, pelo PPS; e de 01/01/2005-31/01/2007, pelo PSB, quando renunciou para assumir o mandato federal. Nas eleições de outubro de 2006, foi eleito deputado federal pelo PFL, com 71.209 votos. Em 11 de março de 2007, em Brasília, vítima de pneumonia Gerônimo precocemente faleceu, deixando um legado de um verdadeiro herói.

Jade Magalhães

quinta-feira, 6 de março de 2008

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Frase do Dia


"O verdadeiro amigo não é aquele que enxuga uma lágrima...e sim aquele que não deixa ela cair !!! O verdadeiro amigo não é aquele que nos faz rir por uma mentira, e sim chorar por uma verdade !!!!

Reunião de Associados


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Bloco Balança Mais Não Cai vai invadir a Avenida Fernandes Lima neste carnaval

Alegria e muita descontração vão marcar a passagem do bloco Carnavalesco “Balança Mais não Cai” da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal, que ao som de frevo e marchinhas de carnaval vai invadir a Av. Fernandes Lima nesta quinta-feira (31) às 15h.
Em sua quarta edição o “Bloco Balança Mais Não Cai” da Adefal deve levar as ruas do Farol mais de 500 foliões. O Destaque fica por conta de crianças, jovens e adultos com deficiência, que durante o desfile vão dar um verdadeiro exemplo de superação. Participam ainda da folia, funcionários e várias entidades ligada a pessoa com deficiência, que atuam no interior e na capital alagoano.
Para a presidente da Adefal, Roseane Cavalcante o bloco além de marcar a festa carnavalesca, tem um grande papel de inclusão social. “O nosso bloco tem como objetivo ressaltar a alto estima dos nossos pacientes. Além de que é uma forma descontraída de fazer com que a sociedade passe a enxergar a pessoa com deficiência não como uma pessoa incapaz, mas sim, com algumas limitações que podem ser superadas”, destacou Roseane.
A concentração do Bloco vai sair da sede da ADEFAL no Farol e percorrer a avenida Fernandes Lima, fazendo o percurso até o Shopping Cidade, retornando para a Entidade, onde a animação não tem hora para acabar.

Jade Magalhães

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Convênio entre Adefal e Fal amplia atividades esportivas para pessoas com deficiência

A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal oficializa nesta terça-feira (29) às 9h um convênio com a Faculdade de Alagoas (Fal) para implementação de projetos esportivos voltados para pessoa com deficiência. A assinatura do convênio acontece no auditório da Adefal e contará com a presença das diretoras Fal, Mônica Suruagy e Delza Góes, do coordenador do curso de Educação Física Edson Valente, assim como todos os alunos envolvidos na elaboração e execução do projeto.
O projeto será desenvolvido por 12 alunos do curso de educação Física da Fal em parceria com a equipe técnica da Adefal, e tem como objetivo contribuir através da prática esportiva com processo de reabilitação, inclusão social e de auto-estima da pessoa com deficiência. Inicialmente serão ofertados treinamentos de vôlei sentado, futebol para cegos e judô.
Durante a assinatura do convênio os alunos responsáveis pelo projeto, farão a apresentação do mesmo, para atletas, pacientes e para os coordenadores da equipe de multiprofissionais da Instituição.
Para a presidente da Adefal, Roseane Cavalcante o convênio é de grande importância para a Instituição, pois vai viabilizar atividades esportivas nas quais a Adefal não possui espaço físico para sua prática, tendo em vista que as atividades irão acontecer na sede da Fal. “Esse projeto é bastante positivo para nós. Acredito que parcerias como essa só engrandecem a Instituição, pois possibilitando um grande avanço tanto no que diz respeito à reabilitação física quanto à reabilitação psicológica”, destacou Roseane.
Os primeiros projetos a serem implementados serão o judô e o vôlei sentado que tem como objetivo uma proposta inovadora, para adaptar e incluir o esporte nas atividades desenvolvidas por crianças e jovens com deficiência.

Jade Magalhães

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Adefal realiza II amistoso de basquete em cadeiras de rodas em Maceió

A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas – Adefal realiza neste sábado (12) às 9 horas, no ginásio do Sesi/Cambona o II Jogo Amistoso de Basquete em cadeiras de rodas. O amistoso faz parte das atividades do Projeto SuperAção, que tem como objetivo contribuir para formação de uma sociedade mais inclusiva e menos preconceituoso.
O Projeto SuperAção, iniciado em setembro de 2007, é mais uma campanha de inclusão social e de resgate da cidadania realizada pela Adefal e tem como foco formação de crianças jovens e adultos. Durante a campanha atletas da instituição farão apresentações de basquete em escolas e universidades de Maceió, como também realizarão palestras com temas específicos ao direito da pessoa com deficiência.
HOMENAGEM
Além da competição, neste sábado a adefal fará uma homenagem o procurador-chefe da Procuradoria Regional do Trabalho (PRT), Ricardo Alencar por ter destinado à Instituição R$ 50 mil, resultado de indenização por dano moral coletivo, paga por empresa da construção civil de Alagoas.
Para presidente da Adefal, Roseane Cavalcante ações como essa da PRT são de grandes relevâncias para implementação projetos sociais no Estado. “A Procuradoria está dando exemplo de cidadania e com sua iniciativa vem beneficiando inúmeras pessoas, através de sua doação ampliamos o nosso setor de informática, com aquisição de novos computadores, adquiramos cadeiras de rodas de uso diário e cadeiras de rodas especiais para prática de esporte”, revelou Roseane.
Jade Magalhães